O CRAS e Secretaria do Desenvolvimento Social em parceria com o Sindicato Rural ensina técnicas de confecção de biojóias

Com o objetivo de despertar o lado criativo de artesãs de São Simão, o CRAS e a Secretaria de Desenvolvimento Social em parceria com o SENAR e o Sindicato Rural de Paranaiguara e São Simão, realizaram, de 27 a 30 de agosto, na sede da Semuds, o Curso de Fabricação de Biojóias. A capacitação, que contou com a participação da mobilizadora Elisvania Vasconcelos Alves e com a instrutora Patrícia Cândida da Silva, ambas do Senar, abordou aplicação básica, técnicas utilizadas para montagem, materiais e ferramentas usados, montagem de colar, bracelete e pulseiras, e prática livre.

A secretária de Desenvolvimento Social, Adriana Floriano, ladeada pela coordenadora do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos, Cátia Fernanda Silva, durante o encerramento do curso, agradeceu a presença e participação de todas as alunas e em especial, à mobilizadora Elisvania e a instrutora Patrícia, destacando a importância em se promover o conhecimento e oferecer a oportunidade para que cada aluna pudesse, através do curso, ganhar em qualidade de vida.

“Existe muita qualidade neste curso e quem ganhou foram as participantes. O resultado final do material confeccionados superou todas as expectativas e desejamos que, o conhecimento adquirido, seja transformado em negócios lucrativos, promovendo uma melhora significativa na qualidade de vida de cada participante. A parceria firmada entre o município e o Sindicato dos Produtores Rurais de Paranaiguara e São Simão é muito importante, pois viabiliza e já disponibilizou a chegada de diversos cursos para São Simãoenses e Itaguaçuenses”, concluiu.

As biojóias são artigos de joalheria que misturam metais preciosos com material orgânico, como madeira, cascas, sementes e fibras vegetais. São produzidas de forma exclusivamente artesanal.

Belas, originais e sustentáveis, as biojóias atraem um novo público e oferecem grandes oportunidades para o mercado de acessórios femininos.

Ao todo foram disponibilizadas doze vagas, mas apenas nove concluíram o curso. A carga horária foi de 32 horas e a capacitação totalmente gratuita.