Sertanejo e funk dominam e ditam o ritmo do São Simão Folia 2019, fazendo a alegria de quase 35 mil foliões

Variedade de estilos musicais foi a marca do São Simão Folia 2019, carnaval realizado pela prefeitura no complexo turístico às margens do Lago Azul. A organização estima que cerca de 35 mil pessoas passaram pela festa realizada entre os dias 01 e 04 de março. Foram quatro dias de muita música, com 08 atrações de diferentes gêneros musicais subindo ao palco principal da Arena de Eventos. Mas, mais uma vez, o ritmo dos foliões do São Simão Folia, foi à base de muito sertanejo e funk.

A noite de sexta-feira, mesmo chuvosa, começou com o público dançando ao som de muito funk, com Wud DJ no comando da festa. Em seguida, o folião foi ao delírio cantando rock, pop e samba com o grupo Sambô, que trouxe clássicos como “Psico Killer, da banda Talking Heads” e “Sunday Bloody Sunday, do U2”, entre outros sucessos. O grupo ainda brindou os foliões com os sucessos dos discos ‘Estação Sambô’ e ‘Em Estúdio e Em Cores’ que retrata as experiências da trajetória da banda pelo Brasil.

No sábado chuvoso, foi a vez do DJ Mário Pires trazer o funk rebolativo do seu ‘Baile do Mário’ para a pista. O público entoou os hits do artista, que incorporou “samples” de outros funkeiros. Com um setlist que passeou por Anitta, MC Kevinho, Nego do Borel, e MC Kekel, entre outros. Para os saudosos o repertório do Baile do Mário também contou com os famosos sucessos dos anos 2000, como Bonde do Tigrão e MC Marcinho, entre outros. E para encerrar a festa funk do DJ, não faltou a faixa autoral Tey, Tey, Tey.

Na sequência, o sertanejo Kléo Dibah deu continuidade a festa com mais de duas horas de show, para alegria dos muitos fãs do cantor presentes no local. “Traição”, atual hit do artista e com participação do fenômeno sertanejo Marília Mendonça, era uma das faixas mais esperadas. “Se eu me entregar”, “Cicatrizes” e “Podia ser nós dois” evocaram o clima de romance da noite.

Após dois dias de incessantes chuvas, o domingo de carnaval em São Simão foi de muito sol para a alegria dos cerca de 15 mil foliões, de acordo com estimativas da Polícia Militar, que lotaram as tendas do som automotivo e o píer de desembarque na orla da Praia do Lago Azul.

À noite, na Arena de Eventos, o ituiutabano Patrick DJ, levou para o palco principal o seu FunkZona. No repertório, o DJ trouxe muito funk e mash-ups (versão de faixas de outros artistas com criações musicais autorais, numa espécie de colagem musical), que botaram o Lago Azul inteiro para dançar. Em um set de aproximadamente uma hora, Patrick DJ e suas dançarinas deixaram a pista sob pedidos para que continuasse a tocar. A dupla sertaneja Hugo & Guilherme subiu ao palco na sequência, numa mistura sonora que variou do sertanejo universitário, modão e pagode. Os goianos trouxeram para o palco o projeto “No Pelo”, com os sucessos “Namorada Reserva” “Conveniência”, “Imagina” e “Na Maldade”. Simpáticos e atenciosos interagiram com o público, num show com mais de três horas de duração.

Encerrando o último dia de carnaval mais funk, sertanejo e música eletrônica. No palco principal, a bela DJ Lorrayne Rodrigues no comando das pick-ups e ao som de seu set de dance music, mostrou que ser deejay é mais que “apertar botões”, transformando a última noite de carnaval numa grande balada eletrônica, cheia de luzes e cores. E para fechar em grande estilo mais uma edição do São Simão Folia, os “pipocos do Brasil” Israel & Rodolffo em quase duas horas, cantaram um repertório baseado em músicas lançadas nos últimos sete anos de carreira da dupla e músicas do novo CD/DVD “Onde a Saudade Mora”, lançado em 2018 que traz a música “Casa Mobiliada”.

Na avaliação geral da Secretária do Turismo, Danilla Soares, o carnaval foi, novamente, um sucesso e credita todo êxito do evento ao trabalho em conjunto realizado com todas as secretarias municipais. “Todos os envolvidos deram o melhor de si, e o resultado não podia ser diferente”, destacou.

Danilla salientou que a atuação política e incisiva do prefeito Ibinho com respeito aos serviços essenciais e, de importância para a saúde e segurança, deram o tom da festa, que transcorreu nos quatro dias sem ocorrências policiais de vulto. “Contamos com bombeiros, SAMU, seguranças e as polícias Militar e Civil que atuaram de forma ostensiva inibindo a presença de vândalos nos perímetros da festa. Infelizmente, tivemos um acidente, por afogamento, registrado nas águas do Lago Azul. Mas todo o suporte foi dado à vítima pelos bombeiros, que agiram com rapidez e eficiência”, lembrou.

A secretária enfatizou que tudo foi feito de forma transparente e limpa, “disponível para as pessoas e dando oportunidade para quem precisava trabalhar. O resumo é missão cumprida”.