Prefeitura, Câmara, Judiciário, Conselho de Segurança e Polícia Civil se unem pela construção da sede própria da Delegacia Civil de São Simão

Publicado · Atualizado

 

Mais um passo importante foi dado nesta quinta-feira (29) para construção da sede própria da Delegacia de Polícia Civil de São Simão. O prefeito Ibinho, o promotor Fabrício Lamas, o juiz Daniel Maciel, o coordenador do Centro de Apoio Operacional da Área dos Direitos Humanos (CAOADH), promotor André Luiz Ribeiro, acompanhados do Delegado Regional de Policia Civil, Carlos Roberto Batista, fizeram o lançamento das obras das futuras instalações da sede, que será edificada no bairro Jardim Lago Azul (Avenida Goiás, Qd.03-A, Lt.02).

A unidade policial será construída em um terreno doado pela Prefeitura e a obra executada através de parceria entre Prefeitura Municipal de São Simão, Polícia Civil, Judiciário e Conselho de Segurança e, com recursos de acordos de não-persecução penal, termos de ajustamento de conduta, transações penais e com recursos da própria comunidade.

Segundo o prefeito Ibinho, a solicitação de um local para abrigar as novas dependências do órgão é um pedido antigo dos delegados que passaram pela comarca e servidores administrativos. Ainda de acordo com o prefeito, a prefeitura colocará à disposição do MP e do Estado, a cessão do terreno para a construção da sede da polícia civil, além de insumos para a fabricação dos blocos de tijolos, que irão compor o prédio e que serão fabricados pelos reeducandos do presídio.

“Apoiar e incentivar parcerias, que sejam de interesse do bem comum, sempre serão pauta em nossa gestão. Nesse sentido, fico feliz enquanto gestor, de ter a oportunidade de apoiar o projeto Estruturar para Humanizar, de iniciativa do Ministério Público do Estado de Goiás. Sabemos que segurança pública é dever do estado, mais não podemos fugir de nossas responsabilidades enquanto gestores e protetores do bem comum.

A prefeitura de São Simão, mais uma vez segue investindo na segurança pública, hoje com o início dessa importante obra, na qual somos parceiros”, destacou.

O presidente da Câmara de Vereadores, Lazinho Lacerda, se comprometeu no próximo ano, a devolver parte do duodécimo da Câmara para a conclusão da obra.

O coordenador do Centro de Apoio Operacional da Área dos Direitos Humanos (CAOADH), promotor André Luiz Ribeiro, afirmou que São Simão está inserida em um projeto piloto que envolve dez cidades e ressaltou em sua fala que “é preciso melhorar o atendimento ao público e as condições de trabalho dos servidores que, muitas vezes, trabalham em imóveis pequenos, alugados por prefeituras, dormindo em beliches e em colchões velhos, sem nem ao menos um banheiro para banho, depois de um exaustivo plantão. No sentido amplo da palavra, é preciso estruturar para humanizar”.

O recurso destinado a construção será coordenado pelo Conselho Municipal de Segurança Pública (Comseg) e de acordo com o engenheiro Cláudio, da polícia Civil, a obra deve ser concluída em seis meses. O imóvel terá 1.301,60m² e sua área está avaliada em R$89 mil reais.

Já o promotor, Fabrício Lamas, pediu o engajamento e apoio de toda a comunidade para a execução do projeto e afirmou que o MP já conseguiu mais de R$100 mil reais para a execução da obra. “Esperamos, do fundo do coração, contar com o apoio da comunidade. Quando a polícia está na rua, a criminalidade diminui e a vida das pessoas melhora. A maioria dos recursos vem da prática de crimes, a mão-de-obra vem de quem praticou crimes e o recurso vai ser gerido para a impedir a prática de crimes”, disse.

Ainda participou da solenidade o vice-prefeito, Wallisson Freitas; a promotora da Comarca de Paranaiguara, Daniela Salge; a presidente do Comseg, Vanessa Lino; o presidente da Câmara Municipal, Lazinho Lacerda; os vereadores Ana Maria, Baiano, Camilo, Dr. Kristiane Saltão e Kebinha; a procuradora geral município,  Sylvia Regina; o delegado Rafael Gonçalves; o aspirante oficial, Ibrahim Arantes; o padre Rodinaldo Sabater; pastor Arnon, do Conselho de Pastores; o gerente de operações da Spic Brasil, Paulo Trípodi; populares e servidores da municipalidade.