Dia de Reanimação Cardiopulmonar: Samu orienta população para primeiros socorros em caso de parada cardíaca

Ninguém consegue prever quando uma parada cardíaca irá acontecer. Ela pode surgir de forma súbita, independente da idade da pessoa, lugar ou momento. Estar preparado e saber como agir diante de uma situação como esta pode salvar a vida de uma pessoa.

Por isso, com intuito de orientar à população sobre os cuidados no atendimento de primeiros socorros, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) promoveu nesta sexta-feira (13), na Praça Júlio Bernardes de Oliveira, o 1.º Anima São Simão ou Dia de Reanimação Cardiopulmonar, com ações de treinamento para o público em geral e simulações sobre os primeiros procedimentos em vítimas de parada cardiorrespiratória.

De acordo com o coordenador de enfermagem do Samu, João Horácio, as ações tiveram como objetivo levar conhecimento à população. “Quanto mais pessoas souberem realizar a reanimação cardiopulmonar mais vidas serão salvas, é o que mostram as estatísticas”, enfatizou.

Eventos semelhantes já acontecem em todo país, e segundo a Sociedade Brasileira de Cardiologia, as doenças cardiovasculares representam a principal causa de mortes no Brasil. A cada minuto que se passa sem o socorro devido, a chance de uma vítima de Parada Cardiorrespiratória (PCR) se recuperar diminui em 7 a 10 %. A morte cerebral e morte permanente ocorrem entre 4 e 6 minutos após o início da PCR. Poucas tentativas de ressuscitação são bem-sucedidas após 10 minutos. Em 86% dos casos a PCR ocorre nos próprios lares da vítima e em 50% são assistidos por uma criança ou adolescente, sem a presença de um adulto. Nestes primeiros instantes após o colapso as chances de sobrevivência da vítima estão nas mãos de pessoas “leigas”. Em todo o mundo, as estatísticas comprovam que uma comunidade devidamente treinada aumenta em 50% as chances de sobrevivência das vítimas de acidentes cardiovasculares.

O Dia da Reanimação Cardiopulmonar tem o propósito de levar conhecimento e metodologias de salvamento à população. A ação foi realizada pela Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria de Saúde (SMS) e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192) e contou com a participação do secretário de Saúde, Arquimedes José de Oliveira e da equipe do Samu, João Horácio, Ana Maria, Valdivam, Ciro Palazzo, Fábio Dias e Márcia Martins.